Alimentos Afrodisíacos

Descubra os mais variados alimentos afrodisíacos que podem no dia a dia contribuir para uma melhoria da sua vida sexual.  

Abacate : foi o maior afrodisíaco das cortes inca, azteca e maia. Os aztecas davam-lhe o nome de ahuacatl, que significa testículo, pela semelhança da
forma do fruto com a essa parte do corpo. Claro está, era afrodisíaco exclusivamente masculino. Era cozinhado com cebola e as mulheres só tinham
direito a provar a iguaria em noites especiais, aquelas em que o marido entendia ser “noite de amor”. Diz a história que o efeito deste afrodisíaco no
corpo feminino vai além do que se possa imaginar… nós preferimos deixar à sua imaginação.

acafrao

Açafrão : Já foi a especiaria mais cara do mundo. Hoje em dia, serve para temperar a comida, mas naquela altura era um dos afrodisíacos mais utilizados
do mundo. Até os gregos acreditavam que o seu efeito nas mulheres era potenciado pelo consumo de açafrão – diziam que as mulheres enlouqueciam, de tal forma que não pensavam noutra coisa senão sexo.

 

Aspargos : Contendo bastante folato, vitamina B que aumenta os níveis sanguíneos de histamina, este alimento afrodisíaco fornece uma ajuda importante para as pessoas com dificuldade em atingir o orgasmo. Além disso, ele serve também para o aumento da excitação e nos tratamentos contra a disfunção erétil.

Banana : Para as pessoas que sofrem de ansiedade antes do sexo, a banana ajuda a prevenir aquele possível nervosismo antes da hora H. A banana eleva a quantidade de serotonina no sangue sendo que com isso, a pessoa fica mais calma e com melhor humor.

Baunilha : O nome é um diminutivo de Vulva. A reputação da baunilha como afrodisíaco deve-se à Madame Pompadour, amante de Luis XV.

Chocolate : Não é uma novidade que o cacau potencia o apetite sexual. Menos ainda que a ingestão de chocolate proporciona uma sensação de bem-estar. Se lhe juntar canela, ainda melhor. E arroz tufado, também dizem que ajuda.

Carne Vermelha : Embora a carne vermelha seja conhecida por ser um alimento prejudicial á saude a vários niveis, pequenos pedaços magros de carne vermelha são uma fonte de zinco que combatem a prolatina, hormônio responsável pela disfunção erétil.

Maçã : Já os Romanos tinham a crença de que a maçã e os seus derivados (a cidra e as compotas) tinham propriedades afrodisíacas e prometiam a eterna juventude. Mas a magia sexual da maçã também foi retratada na ficção, na história infantil da Branca de Neve.

Aveia : Apesar de não ser considerado um dos principais alimentos afrodisíacos, a aveia tem uma propriedade importante que auxilia no aumento de testosterona, aumentando o desejo sexual.

Baunilha : O nome desta flor é um diminutivo de Vulva. A reputação de afrodisíaco deve-se à Madame Pompadour, amante voraz de Luis XV. Dizem as más lígnuas que a relação teve na baunilha o seu motor, uma vez que ela o encharcava de nata batida com o pó mágico.

Chocolate : Não é uma novidade que o cacau potencia o apetite sexual, menos ainda que a ingestão de chocolate proporciona uma sensação de bem-estar distinta de qualquer outro alimento, se lhe juntar canela ainda melhor, arroz tufado também dizem que ajuda.